Para descobrir o verdadeiro sentido da Festa da Amizade, no próximo Sábado, fica um interessante texto do nosso seminarista João Pedro.

Do livro O Principezinho, de Antoine de Saint-Exupéry

“Aconselhado num dos planetas que visitou, que a Terra tinha uma boa reputação, o Principezinho dirigiu-se para o Planeta dos Homens. Foi aí que se deu o encontro com a raposa…

             – Olá, bom dia! – disse a raposa.

            – Olá, bom dia! – respondeu delicadamente o principezi­nho que se voltou mas não viu ninguém.

            – Estou aqui – disse a voz – debaixo da macieira.

            – Quem és tu? – perguntou o principezinho. – És bem bonita…

            – Sou uma raposa – disse a raposa.

            – Anda brincar comigo – pediu-lhe o principezinho. – Estou tão triste…

            – Não posso ir brincar contigo – disse a raposa. – Ainda não me cativaste…

            – Ah! Então, desculpa! – disse o principezinho.

            Mas pôs-se a pensar, a pensar, e acabou por perguntar:

            – O que é que”cativar” quer dizer?

            – É uma coisa que toda a gente se esqueceu – disse a raposa. – Quer dizer que se está ligado a alguém, que se criaram laços com alguém.

            – Laços?

            – Sim, laços – disse a raposa. – Ora vê: por enquanto, para mim, tu não és senão um rapazinho perfeitamente igual a outros cem mil rapazinhos. E eu não preciso de ti. E tu também não precisas de mim. Por enquanto, para ti, eu não sou senão uma raposa igual a outras cem mil raposas. Mas, se tu me cativares, passamos a precisar um do outro. Passas a ser único no mundo para mim. E, para ti, eu também passo a ser única no mundo…

            A raposa voltou a insistir na sua ideia:

            – Tenho uma vida terrivelmente monótona. Eu, caço gali­nhas e os homens, caçam-me a mim. As galinhas são todas iguais umas às outras e os homens são todos iguais uns aos outros: Por isso, às vezes, aborreço-me um bocado. Mas, se tu me cativares, a minha vida fica cheia de Sol. Fico a conhecer uns passos diferentes de todos os outros passos. Os outros passos fazem-me fugir para debaixo da terra. Os teus hão-de chamar-me para fora da toca, como uma música. E depois, olha! Estás a ver, ali adiante, aqueles campos de trigo? Eu não como pão e, por isso, o trigo não me serve para nada. Os campos de trigo não me fazem lembrar de nada. E é uma triste coisa! Mas os teus cabelos são da cor do ouro. Então, quando tu me cativares vai ser maravi­lhoso! Como o trigo é dourado, há-de fazer-me lembrar de ti. E hei-de gostar do barulho do vento a bater no trigo…

            A raposa calou-se e ficou a olhar durante muito tempo para o principezinho.

            – Por favor… Cativa-me! – acabou finalmente por dizer.

            – Eu bem gostava – respondeu o principezinho – mas não tenho muito tempo. Tenho amigos para descobrir e uma data de coisas para conhecer…

            – Só conhecemos bem, as coisas que cativámos – disse a raposa. – Os homens, agora, já não têm tempo para conhecer nada. Compram as coisas já feitas nos vendedores. Mas como não há vendedores de amigos, os homens já não têm amigos. Se queres um amigo, cativa-me!

            – E o que é que é preciso fazer? – perguntou o principezinho.

            – É preciso ter muita paciência. Primeiro, sentas-te um bocadinho longe de mim, em cima da relva. Eu olho para ti pelo canto do olho e tu não dizes nada. A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas, todos os dias te podes sentar um bocadinho mais perto…

            Foi assim que o principezinho cativou a raposa… Foi assim que o tempo que perdeu com ela acabou por torná-la tão importante…”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s